sexta-feira, 2 de dezembro de 2005

O meu bouquet



Quando casei há 2 anos guardei o meu bouquet e sequei as flores. Mas a ideia de o guardar numa caixa não me agradava.
Foi a madrinha do meu marido quem sugeriu emoldurá-lo e embora a ideia me tenha agradado, o preço exorbitante que pediam para criar uma moldura com "caixa" fez com que o meu bouquet aguardasse na prateleira... Até o meu pai mo pedir porque "ia ele emoldurá-lo".
:) Algumas semanas mais tarde devolveu-me uma caixinha de sonho! Tenho o meu bouquet emoldurado num modelo clássico e romântico! A moldura está linda, e é super especial já que foi feita pelo meu pai.
O bouquet já por si era um tesouro para mim, agora é um legado.
txs daddy

segunda-feira, 28 de novembro de 2005

O meu pequeno universo está muito desorganizado

O xandrinho fez-me saltar da cama as 8 da manhã... Depois de brincar e birrar consegui agora que dormisse 1 pouco mais. Estou a olhar a volta e apetece-me fugir... Com a confusao do batizado esta semana não engomei-tenho uma pilha de roupa; o quarto do Xandre não tem tido a "purga-organizativa" diária por isso acho que não há um so brinquedo arrumado dentro da caixa... a sala parece um atelier com fitas,cartões,pinceis e tules em cima da mesa... :( Sinto-me um bocado desnorteada aqui em casa hoje... Vou ver se enquanto ele dorme consigo mais não seja orientar a roupa...

domingo, 27 de novembro de 2005

With a little help of my friends


Torna-se tudo mais fácil...
A minha cunhada Sara deu uma de "anjo da guarda" e ofereceu-se para me pintar os "anjos da guarda" ;) És grande Sarita!
Assim a mamã faz as caixas e acaba de forrar a cesta.
As coisas estão semi compostas...

quinta-feira, 24 de novembro de 2005

Ando assim...


Quem me conheçe sabe que eu gosto de trabalhar sobre pressão;
E quem me conheçe também sabe que nessas fases tendo a ser atacada por febres de ansiedade e medo de que tudo falhe em cima da hora... os chamados "vipes da Sónia".
Faltam 24 dias para o Batizado do Alexandre:
To Do:
- Lembranças;
- Forrar cesto para as lembranças;
- Disposição das mesas;
- Marcadores de mesa;
-Livro de Honra;
-Comprar roupa do Alexandre;
- Comprar minha roupa e do pai;
- Fazer Salgados ( posso sempre encomendá-los a uma sra conhecida mas queria tentar faze-los) e preparar a recepção cá em casa.
E... além desta festa preciosa para preparar:
- faltam 13 dias para o aniversário do meu maridão
Preparar festa
- Faltam 17 dias para o primeiro aniversário do Alexandre
Preparar festa
- Faltam 31 dias para a festa que mais adoro no ano: O Natal
Montar a arvore e enfeitar a casa
Comprar os presentes para familia e amigos

VESTIR O ESPIRITO NATALICIO
:( Este ano estou muito atrasada!!! 

sexta-feira, 18 de novembro de 2005

Falta exactamente 1 mês...


... para o Batizado do meu filho... Embora já quase todos estejam avisados ainda não enviei os convites.

Um mano devoto


Acho imensa piada ao meu mano Pedro e à sua fé, ou conceito de fé. A minha mãe tem o hábito de antes de deitar (não todos os dias mas de vez em quando) pôr o Pedrito a "conversar" com o Jesus e a explicar o que fez nesse dia, se fez muitos disparates, se esta triste por ter aborrecido a mãe, se esta muito feliz com qq coisa, enfim ele é muito novo mas é uma maneira de lhe incutir alguma espiritualidade e sobretudo alguma questão de moralidade.
Adiante.
O puto leva a função a sério! :) E ontem achei imensa graça porque tive que ir à Igreja tratar da transferência do processo de batismo para o meu rapazolas e o Pedrinho foi comigo.
Eu estava na secretria e o mano andava no atrio da igreja a brincar. A dada altura não o vi. Apanhei 1 susto tremedo porque o atrio da para umas escadas e as escadas para a estrada. Nem tem passeio. Corri tudo, atrio, morgues, livraria. E foi ai que olhei para a Igreja... - nã.. ele não ia para ali!.
Entrei à espera de ver uma cena de filme de terror: O Pedro a correr pela nave central, as flores dos altares todas partidas, a caixa da esmola no chão, as beatas desmaiadas... (sim eu sei que ele só tem 4 anos).
Invés disso, encontro um Pedro muito sossegadinho sentado num banco, com 1 sra atrás dele e uma outra ao lado. Pergunto baixinho- mano! que estás aqui a fazer? não se brinca dentro da igreja!! E responde ele no mesmo tom- xiu! não se pode falar alto! não vês que eu estou a conversar com o Jesus!?
Lol escusado será dizer que as sras estavam fascinadas com o pingente... Enfim. Um crominho o meu mano... mas um crominho com fé! Antes de sair quis ir ver "a cara da mãe do jesus" lá a frente!
Quando saiu da igreja, ainda embuido no espirito de fé vê uma sra de idade à porta da livraria da igreja e pergunta: essa casa também é a casa de jesus? -Sim também é a casa de jesus respondeu a velhota..
- então... e tu és a mãe de Jesus?

OH DEUS TAVA TUDO A CORRER TAO BEM!!! A mulher era velha mas não aparentava 2000 anos!
o que vale é que ela riu bem disposta e resopndeu - não, eu sou uma amiga de jesus. sabes que o jesus está no ceu e a mamã dele tambem esta com ele...
- pois ja morreram todos... tu também vais morrer sabes? porque já es velhinha ( argh :/ morreu há pouco uma vizinha e a minha mae explicou-lhe que quando sao velhinhas as pessoas morrem)
A sra sorriu, disse-lhe que ele era um menino muito bonito, e eu vim embora enquanto pudia sair airosa...

domingo, 13 de novembro de 2005

Festa da familia - Uma prenda surpresa


À noite festejámos em família a benção que é termos o Pedrinho conosco. Fizémos um jantar e enfeitámos a casa para a festa. É engraçado para mim festejar o aniversário de um maninho com 4 anos... Torna-se muito especial, tipo bónus ou prémio extra! É que, o meu mano Bruno "esteve sempre lá"! faz parte integrante da minha vida e todas as memórias que tenho da minha infância e adolescencia têm-no como parte da "decoração".
Mas o Benjamim da família é um bónus "fora do tempo"! Pedímos tantas vezes um maninho, eu e o Bruno, mas não imaginávamos que o viéssemos a ter depois de adultos!
Obrigado mãe e pai!
E agradecimentos à parte ouçam esta prenda linda!
Estavamos a jantar tocam à porta. Quem era? O nosso tio!! ( o mesmo que apareceu de surpresa à semana e meia). Eles tinham voltado para Itália já no fim de semana passado por isso não era de todo expectável vê-los antes do batizado do Alexandre!
Mas como estave em Madrid a negócios... fez o desvio até cá e veio festejar conosco.
Tio amei!
O Pedrocas não se apercebeu de onde vinhas nem estranhou ver-te, mas acredita que sobretudo para a mãe, foi uma surpresa linda! 'Bigado!

domingo, 6 de novembro de 2005

Um dia de terror - e continua?!


Meia noite e meia; vou ao frigorifico buscar o pacote do leite. Abro a porta, puxo o pacote e direitinha ao chão vai uma garrava de cerveja.
Espectáculo! Aterrou de pé, saltou o fundo intacto, e haja alegria...
Pousa o leite-vai buscar esfregona e balde-apanha a cerveja-apanha os cacos-despeja o balde-coloca agua e detergente no balde- pega em outra esfregona e lava o chão-apanha a carica debaixo da máquina de lavar.
Lavar a porta do frigorifico, trocar de pijama e meias;
Tal como me propus inicialmente, pego no leite e faço uns cereais. Já os comi, prato lavado, vim aqui fazer queixinhas e vou já para a cama...
Estou muito contente! A garrafa era de 33cl. imaginem se fosse de liitro!
;)

sábado, 5 de novembro de 2005

UM DIA DE TERROR! Ou Um dia para rir - mas só daqui a algum tempo!



Ele há dias em que nada parece correr como planeado...Hoje foi desses.
De manhã predispus-me a limpar a casa "mais a fundo". Vai daí decidi ir levar o menino à minha mãe para estar mais livre. Enquanto estava com ela liga o meu "folhadinho" Paulo a dizer que vinha almoçar com a madrinha (he he).
Adiei a limpeza a fundo e decidi dar uma geral apenas.
Depois do almoço fui com a minha mãe buscar o Pedrito ao jardim infantil e a ideia era eu ir com a minha mãe dar 1 jeito à casa dela e depois irmos "terminar" a minha. Mas antes... tive a feliz ideia de ir a Telheiras comprar 1 andador para o Alexandre.
Aqui é que tudo descambou!
No Paço do Lumiar para me desviar de um parvalhão de 1 cão que desceu para a estrada, meti a roda num buraco que não tinha visto sequer. Pelo barulho vi logo que não era coisa boa e de facto em 5 metros o pneu vazou. Encostei à berma e contrariando a intenção da minha mãe de " ligar ao meu pai para ir lá" meti mãos à obra a trocar o pneu.
Estreei o meu "macaco" e sujei as mãos todas mas completei a tarefa... o desalento foi quando baixo o carro ao chão e constato que o suplente TAMBEM ESTAVA VAZIO (vá gozem! digam lá que eu devia ter visto antes... só com o peso do carro é que "foi abaixo"). Até aqui tudo bem. Situação estúpida mas deu-me para rir! - Bem resolve-se, vou à mala buscar o compressor e ponho ar. - E esta foi a parte em que me apeteceu chorar. Lembrei nesse momento que emprestei o compressor à minha cunhada Liliana! ARGHHHHHHHHHHHHHH - LILI QUERO O MEU COMPRESSOR!
- Bem... ligo à Lili e peço que dê aqui um salto. Telé da lili chama sem resposta, tele do meu irmão desligado. GRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR
Liguei ao meu pai... (pois a minha mãe é que estava certa desde o inicio!).
Meu pai vem, com o compressor dele enche o meu suplente e tchau. Nós seguimos em frente ele volta ao emprego.
2º volta da saga
ARGGGGGGGGGGHHHHHHHHHHH NÓS ANDÁMOS UNS 15 METROS E O PNEU ESTAVA NO CHÃO VAZIO OUTRA VEZ!
BUAAAAAAAAAAAAAAAA!
Como quando algo corre bem "(...) todo o Universo congemina para ajudar (Paulo Coelho Dixit) tanto o meu telémovel como o da minha mãe estavam quase sem bateria! E o meu carregador de isqueiro guardadinho no porta luvas do carro do meu marido!
Enfim... Liguei ao meu avô ( o meu pai ainda devia ir a caminho do trabalho) e pedi se podia desenrascar-me. Como ele vende carros usados incumbi-o de desencantar um pneu...
Claro que enquanto esperávamos por ele deu tempo para o Alexandre acordar, fazer 1 birra, para o meu mano Pedro se perder no 1º andar de uma loja de puericultura, comprar aquilo que nos levou a Telheiras em primeiro plano, o telémovel da minha mãe descarregar de vez a bateria, o meu avô ligar todo tramado porque não nos encontrava e claro que não encontrava porque estava nas traseiras de onde nós estávamos...
Enfim... uma festa! trouxe o pneu e mudou-o mas não sem antes o ESTUPOR DO MACACAO que devia estar bem encaixado como a minha cara descair e semi-arrancar o guarda lamas do carro.
Nesta altura eu já tinha passado do desespero para a apatia de quem está na "Quinta Dimensão".
Pneu montado, os miudos com o lanche dado numas escadas ali ao lado, agradecimentos ao avô (pelo pneu emprestado, não pelo guarda lamas estragado) e vamos de regresso a casa.
Pelo caminho:
- birra do Pedro -quero bolachas-quero bolachas-quero bolachas!
- Fila no Paço do Lumiar - Xandre adormece
- (...) Fila no Paço do Lumiar - Pedro adormeçe
- Chegamos a casa da minha mãe às 19. De frisar que a aventura começou as 15h30 ( e escrevo isto ao som da minha gargalhada de histeria desesperada).
Mãe fica em casa com Pedro, eu venho para casa com o Xandre.
Enquanto pouso as coisas e oriento o jantar ouço um estrondo.
:( Não sei se ria, não sei se chore, nem sei se conte porque tanta desventura numa só tarde já parece ficção!
No chão da sala, ao som de um "ai ai ai ai ai" do Alexandre, jaz a minha Orquídea nova.
:(
Apatia
Nem um som.
Peguei nele, levei para o quarto, mudei uma fralda, deitei-o na cama, para descansar. Não se para ele descansar, se para eu descansar. Mas depois do dia de hoje se não ficasse sozinha agora acho que ia desabar...
Apanhei a flor do chão, caule partido, flores partidas. Em vão,bem sei, coloquei fita cola a juntar as hastes.
Aspirei a sala pela segunda vez hoje.
O Alexandre dorme...
Eu... vim para aqui e enquanto relei isto penso: sonhei ou passou-se mesmo assim?
Deve ter-se passado... é que pelo menos eu... sinto-me passada...
E faltam 3 horas para acabar o dia... ainda muito pode acontecer!

quarta-feira, 26 de outubro de 2005

Ganhei a aposta!

Os meus avós voltaram no Sábado.
Os meus pais levaram-nos a casa e... primeiro comentário da minha avó: Olha viste?! Florzinhas?! Olha que bonitas! Muito obrigado! (a minha mãe comprou um ramo de flores que colocou numa jarra na entrada);
segundo comentário ao entrar no quarto: olha que bom! puseram-me os cortinadinhos! Onde é que encontraram o folho? Estava ao pé do cortinado (preocupações futeis.. ;))
O meu avô reparou logo no "cheiro" a lexivia e a "limpo". Segundo a minha mãe aquando dos comentários da minha avó disse: - Oh "senhora"!? (isto para ele deve ser 1 termo carinhoso... ;)) é isso que interessa? Já viu como é que está esta casa? Já viu este cheiro?
- Há sim... tá limpinha. Estiveram a aspirar tudo não foi?
HÁ HÁ HÁ!!!!
Adoro os meus avózinhos!
E adoro conhecê-los tão bem!
Ainda bem que já chegaram! Gosto muito de os ter perto de mim!

sexta-feira, 21 de outubro de 2005

Boas acções

Ontem fizémos, eu e a minha mãe, uma boa acção...
Os meus avós têm estado fora há já um mês e regressam este Sabado. Ontem fomos as duas a casa deles, regar as plantas e arejar um pouco a casa e decidímos dar um "tchan" geral às coisas. Ou melhor... a minha mãe decidiu! Abraçou o aspirador e aspirou a casinha toda e lavou chãos e banheiras enquanto eu, como menina querida da vóvó que sou, andei a regar as plantinhas com todo o desvelo e me propus a pendurar-lhe no varão o cortinado do quarto que estava há que tempos à espera de "alguém que subisse ao banco para o colocar".
Quando saímos a casa resplandecia e cheirava mesmo bem!
Estou farta de rir no entanto e até já fiz uma aposta com a minha mãe... O meu avô vai reparar em tudo limpo e vai ficar agradecido, mas até aposto que quando a minha avó vir a casa o que lhe vai saltar à vista são as plantas vicosas e os cortinados postos! LOL
;) Confirmo a minha tese quando eles chegarem!

domingo, 9 de outubro de 2005

domingo, 4 de setembro de 2005

História de um filho da p***

Eis aqui uma estória daquelas ouvidas contar "pela tia da namorada do primo de uma amiga da namorada do meu irmão" neste caso lida num blog da "concorrência"
;-) É longa mas que vale a pena ler. Está demais...

"Estava eu sentado no meu escritório quando me lembrei de uma chamada telefónica que tinha que fazer. Encontrei o número e marquei. Atendeu-me um tipo mal humorado dizendo:
- Diga!!!
- Bom dia. Poderia falar com a Andreia?
O tipo do outro lado resmungou algo que não percebi e desligou o telefone na minha cara. Eu não podia acreditar que existisse alguém tão malcriado. Depois disso, procurei na minha agenda o número correcto da Andreia e liguei. O problema era que eu tinha invertido os dois últimos dígitos do seu número. Depois de falar com a Andreia, observei o número errado, ainda anotado em cima da minha mesa. Decidi ligar de novo. Quando a mesma pessoa atendeu, eu disse:
- Você é um filho da p***!!!
Desliguei imediatamente e anotei ao lado do número a expressão "filho da p***" e deixei o papel sobre a minha agenda. Assim, quando estava nervoso com alguém, ou num mau momento do dia, ligava para ele e, quando ele atendia, dizia-lhe "Você um filho da p***" e desligava sem esperar pela resposta. Isto fazia-me sentir realmente muito melhor.
Aqui vai uma sugestão: se existe alguma coisa que o está realmente a incomodar, você sempre pode fazer alguma coisa para se sentir melhor basta discar 210764367 ou o número de qualquer outro filho da puta que você conheça e diga a ele o que ele realmente é.
Acontece que eu fui até ao shopping, no centro da cidade, comprar umas camisas. Uma senhora estava a demorar muito tempo para tirar o carro de uma vaga no estacionamento. Cheguei a pensar que nunca mais fosse sair. Por fim, o seu carro começou a mover-se e a sair lentamente do seu espaço. Dadas as circunstâncias, decidi fazer marcha atrás com o meu carro um pouco para dar à senhora todo o espaço que fosse necessário para ela sair."Até que enfim que se vai embora", pensei. De repente, apareceu um Opel Vectra preto vindo do outro lado do estacionamento e entrou de frente na vaga da senhora pela qual eu estava à espera. Comecei a tocar a buzina e a gritar:
-Eh amigo, não pode fazer isso! Eu estava aqui primeiro...!

O fulano do Vectra limitou-se a sair do carro, fechou a porta e ligou o alarme, caminhando no sentido do shopping e ignorando a minha presença,como se nada tivesse ouvido. Perante a sua atitude, pensei "este tipo é um grande filho da p***! De certeza que há uma data de filhos da p*** neste mundo!". Foi então que reparei que o tipo tinha uma folha de papel A4 com um telefone colada no vidro do Vectra. Então, anotei o seu número telefónico e procurei outra vaga para estacionar.
Alguns dias depois, estava sentado no meu escritório e acabara de desligar o telefone após ter discado o 210764367 do meu velho "amigo" e dizer "Você é um filho da p***" (agora já é muito fácil ligar, pois tenho o número dele na memória do telefone), quando vi o número que tinha anotado do tipo do Vectra preto e pensei "Devia ligar para esse tipo também". E foi o que fiz.
Depois de um par de toques, alguém atendeu
- Está?
-Estou a falar com o senhor que está a vender um Vectra preto?
- Sim, é o próprio.
- Poderia dizer-me onde posso ver o carro?
- Sim, eu moro na Rua X, n.º Y. É uma casa amarela e o Vectra está estacionado em frente.
- Qual é o seu nome?
- O meu nome é Eduardo Cerqueira Marques - disse o tipo.
- Qual é a hora mais apropriada para eu me encontrar consigo, Eduardo?
- Pode-me encontrar em casa à noite e aos fins de semana.
- É o seguinte Eduardo, posso-lhe dizer uma coisa?
- Sim...
- Eduardo, você é um grande filho da p***!! - e desliguei o
telefone.
Depois de desligar, coloquei o número do telefone do Eduardo na memória do meu telefone. Agora, tinha um problema: eram dois "filhos da p***" a quem ligar.
Depois de alguns telefonemas ao par de "filhos da p***" e de lhes desligar, a coisa não era tão divertida como antes. Este problema parecia-me muito sério. Pensei numa solução. Em primeiro lugar, liguei para o "filho da p*** 1". O tipo, mal-educado como sempre, atendeu:

- Alô - e então eu disse:
- Você é um filho da p***- mas desta vez não desliguei. O "filho da p*** 1" disse:
- Ainda estás aí, desgraçado?
- Siiimmmmmmmm, amooooor!!! - respondi a rir.
- Pára de me telefonar, meu filho da mãe - disse ele, irritadíssimo.
- Não paro, não, filho da p**tinha querido!!!
- Qual é o teu nome, piolhoso? - berrou ele, descontrolado.

Eu, com uma voz séria de quem também está furioso, respondi
- O meu nome é Eduardo Cerqueira Marques, seu filho da p***. Porquê?
- Onde é que moras, que eu vou aí dar cabo de ti, desgraçado? - gritou.
- Você acha que eu tenho medo de um filho da p***? Eu moro na Rua
X, n.º Y, numa casa amarela, e o meu Vectra preto está estacionado em frente, seu palhaço filho da p***. E agora, vais fazer o quê? - gritei eu.
- Eu vou até aí agora mesmo, meu. É bom que comeces a rezar, porque vou-te fazer a folha - rosnou ele.
- Uuiii! Ai é? Já estou cheio de medo, filho da p***. És uma merda! E eu estou à porta de casa à tua espera!!! - e desliguei o telefone.

Liguei imediatamente para o "filho da p*** 2".
- Está? - atendeu ele.
- Olá, meu grande filho da p*** !!! - disse.
- Meu, se te apanhar vou...
- Vais o quê? O que é que vais fazer??? Filho da p***!
- Vou dar-te chutos na boca até ficares sem dentes, meu!!
- Achas que eu tenho medo de ti, filho da p*** ? Vou-te dar uma grande oportunidade de tentares dar chutos na minha boca, pois estou a ir para a tua casa, meu filho da p*** !!! E depois de rebentar-te a fronha, vou partir todos os vidros dessa merda desse Vectra que tens. E reza para que eu não deite fogo a essa casa amarela de paneleiro. Se és homem, espera por mim à porta dentro de 5 minutos, meu filho da p*** !!! - e bati com o telefone no gancho.
Fiz logo outra chamada, desta vez para a Polícia e, com uma voz afectada e chorosa, disse que estava na Rua X, n.º Y, e que ia matar o meu namorado homossexual assim que ele chegasse a casa. Finalmente, peguei no telefone e liguei para a SIC, a dizer que estava prestes a começar uma briga de um marido que ia voltar mais cedo para casa para apanhar o amante da mulher, que morava na Rua X, n.º Y.
Depois de fazer isto, peguei no meu carro e fui para a Rua X, n.º Y, para ver o espectáculo. Foi demais, observar um par de "filhos da p***" a agredirem-se à frente de duas equipas de reportagem, até à chegada de 3 viaturas da Polícia, a qual levou os dois algemados e bastante maltratados para a esquadra.
A moral da história?
Não tem moral nenhuma! E, já agora, veja lá se atende o telefone educadamente, pois posso ser eu a ligar para si, por engano...."

quinta-feira, 1 de setembro de 2005

Em eclipse emocional

Definição de Blog- de acordo com o sapo "(...)Um Blog é um registo cronológico e frequentemente actualizado de opiniões, emoções, factos, imagens ou qualquer outro tipo de conteúdo que o autor ou autores queiram disponibilizar.Existem muitos tipos de Blogs, ouve-se muitas vezes a expressão "Diário virtual" para descrever o Blog, o SAPO pensa que um Blog pode ser muito mais do que isso. Depende apenas e só do que o autor ou autores queiram que o seu Blog seja."
Pois... nem eu sei que quero que o meu blog seja... Um estandarte das minhas emoções, um palco onde eu possa dançar e cantar e contar as minhas aventuras...
Mas sei que não quero que seja um diário...
Porque para mim um diário é um escape, é um exercicio mental...
Tive diários durante toda a minha adolescencia. Até há cerca de 10 anos mantive com bastante regularidade um relato da minha existência. Tanto podia "comer" as páginas em branco com as minhas vivências como podia estar meses sem escrever neles... Mas a verdade é que voltava sempre... e normalmente quando o hiato era grande fazia num primeiro paragrafo uma especie de resumé desde a última ocorrência... Tipo, se falava de uma paixoneta ou de uma zanga, contava sutintamente o que se tinha passado desde então e depois, saltaa para o "agora"... Sempre adorei escrever. Não propriamente escrever para ser lida mas para me "ver". Preciso de escrever. Quando era miúda a minha mãe ensinou-me o truque da escrita: Quando estava aborrecida, chateada com alguém, quando tinha uma daquelas questões existênciais que sabemos ter aos 14 anos, deitava-me na minha cama e escrevia a minha preocupação, ou relatava a minha discussao/problema com A ou com B... ao pormenor... E depois de escrever tudo, relia... :) A minha mamã ensinou-me a técnica da "análise"... é que de facto depois de gastar energia a escrever tudo tal qual se passou, quando relia normalmente as discussões pareciam mais ridiculas do que sérias, e os problemas bem menos graves do que quando os empolava na minha cabeça...
Voltando à vaca fria... (Meu Deus eu para indicar o caminho de Lisboa a Cascais vou dar a volta ao Porto), tenho vindo a escrever aqui várias coisas do meu dia a dia, alguns desabafos, algumas noticias, um pouco de mim sem dúvida, mas se olhar para tudo o que relatei, foram sempre coisas "publicas".... Alegrias, receios, saudades, sentimentos e emoções que quero partilhar....
Hoje, sentei-me em frente ao ecrã e pensei escrever... e depois de vários ensaios concluo que não consigo escrever aqui tudo o que escreveria nos meus diários...
Os meus diários eram terreno sagrado em que desabafava e depois fechava ao mundo para linguém mais ver... Eram coisas minhas que mais ninguém lia (excepto o meu irmão Bruno como descobri mais tarde mas ao menos ele tinha decência de não me mostrar que lia - pode usar-se a palavra decência numa oração em que falamos de violação de provacidade?! :) No worry manito.... sobrevivi lol)
Em resumo (Falar em resumo quando já ocupei meia página he he he), hoje senti-me um bocadinho desamparada.
Por norma eu sou super alegre e está sempre tudo na boa. Mesmo quando as coisas não estão muito bem eu encontro um raiozinho de luz. E na verdade há muito mas muito tempo que não tinha necessidade de um "diário sagrado"... hoje quis escrever e descubro que os meus diários de papel "já não valem"... não consigo explicar neste momento mas não consigo ter um; e este meu diário virtual só me serve para contar as coisas que quero mesmo gritar ao mundo...
Vou tentar descobrir uma estrada por onde possa "falar comigo mesma" neste universo virtual... ;)

E se...

Há dias assim...
Normalmente sou alegre e bem disposta. Parece conversa de novela brasileira mas quem me conheçe sabe que sou mesmo uma pessoa positiva.
As contrariedades enfrento-as com um "há-de passar", e depois de uma decisão tomada muito raramente penso "e se tivesse ido noutra direcção"?!
Então porque raio é que ando só a pensar em ses!? Dou comigo a pensar nos "grandes e ambiciosos planos para a vida" que tenho desde muito nova:
- Ser mãe (já sou);
- Ter 4 filhos (a ver vamos)
- Ter um negócio meu que me permita estar com os meus filhos (espero que sim um dia);
- ter ao meu lado alguém que ame e me faça sentir amada (acho que estamos a fazer um bom trabalho!);

?
As coisas até nem estão mal... porque raio anda a minha cabeça tão cheia de "ses" à miníma contrariedade?
Ando tensa, um pouco ansiosa e qui çá instável emocionalmente... Talvez seja destes 8 meses em casa com o Xandrinho, talvez seja de andar 24h a brincar às donas de casa...
Sei lá... quero mais... há alturas em que não quero ser a mãe, ou a D de casa, quero ser a mulher; ou outras em que não quero ser a mulher mas a menina a quem se coloca a mão sobre o ombro e diz que tudo vai correr bem... E quero tudo isto sem ter que pedir! Porque eu tento sempre estar "lá" pelos outros antes que me peçam ou me digam o que precisam... E pronto... Estou a fazer concorrência ao meu maninho Pedro e voltei aos meus 3 anos:
EU QUERO!
EU QUERO!
EU QUERO!
;)
Eu quero muita coisa e já agora quero que alguém me explique porque é que eu que raramente pondero caminhos alternativos de há uns dias para cá à mínima chatisse pondero: e se eu tivesse ido por outro lado?!
Enfim... Eu quero é ir para a cama que já todos dormem cá em casa menos eu.

quinta-feira, 28 de julho de 2005

Sei lá...

Hoje sinto-me assim... um bocadinho... sei lá!
Sabem a sensação de qualquer coisa por fazer?
Uma resposta que deviam ter dado e ficou entalada na garganta, uma chamada que adiaram para fazer depois... a sensação desconfortavel de que "falta" qualquer coisa... -Mas o quê? -Sei lá!
Até estou numa fase boa! (Não estou sempre?) O meu precioso tem o dentinho à vista e parece um ratinho a sorrir, cá por casa tudo normal, nada de stresses com a "famelga"... enfim... sei lá!
Talvez tenha a ver com o estar cá o meu afilhado... fico meio nostálgica com o passado, com o que já se passou, com capitulos mal fechados ou não fechados de todo.
Sou assim... sei lá!

quarta-feira, 27 de julho de 2005

Apaixonei-me...

Acreditam em amor à primeira vista? Acreditam que é possível re-apaixonarmo-nos com um olhar, uma frase... um texto? Eu acredito.
Re-apaixono-me muitas vezes... E há 5 minutinhos apenas, a leitura de um recadinho... reacendeu a chama!
Obrigado amor! És definitivamente "a tampa da minha panela"
;)

quarta-feira, 20 de julho de 2005

Filosofia "Pip'lar" ou... Profetas de vão de escada.

• Macho que é macho não chupa mel, engole abelha!
• Não adianta balançar...o último pingo sempre é na cueca.
• Não há melhor momento do que hoje para deixar para amanhã o que
você não vai fazer nunca.
• Eu sempre me importei com a beleza interior da mulher. Uma vez dentro..."beleza!"
• Quero morrer como meu avô: dormindo tranqüilo, e não gritando como os passageiros do ônibus que ele dirigia
• Para evitar filhos, transe com a cunhada - só nascem sobrinhos.
• Se chiar resolvesse, os sais de frutas não morriam afogados.
• É fazendo muita merda que se aduba a vida!
• Existem três tipos de pessoas: as que sabem contar e as que não sabem.
• Ser bissexual dobra suas chances para um encontro no fim de semana.
• Seja legal com seus filhos. São eles que vão escolher seu asilo.
• Sexo grátis, amor a combinar.
• Se o amor é cego o negócio é apalpar.
• Marido de mulher feia sempre acorda assustado.
• Beijo não mata a fome, mas abre o apetite.
• Não mando a minha sogra para o inferno porque tenho pena do diabo.
• As mulheres perdidas são as mais procuradas.
• Quando o nosso amor virar cinzas, lembre-se que eu mandei brasa.
• Estradas retas, mulheres sem curvas e modems 14.400 só dão sono.
• Televisão de pobre é buraco de fechadura.
• A mata é virgem porque o vento é fresco.
• Mulher é igual a um circo, debaixo do pano é que está o espetáculo.
• Mulher e laranja a gente descasca e chupa.
• Mulher é como música: só faz sucesso quando é nova.
• Para comprar camião e usar sutiã é preciso ter peito.
• Feliz foi Adão que não teve sogra.
• Mulher é igual pipoca, quando dá uns pulinhos cai logo na boca do povo.
• Mulher gorda vale por duas porque o marido sempre tem outra.
• 80 ção! 20 ver!
• Marido de mulher feia tem raiva de feriado.
• O beijo é como cigarro: não sustenta, mas vicia.
• Beijo de mulher casada tem gosto de chumbo.
• Deus abençoe as mulheres bonitas, e as feias se sobrar tempo.
• Meu pensamento continua onde a mini saia termina.
• Mulher e fotografia só se revelam no escuro.

• Mulher e árvore só dão galho.
• Estepe e mulher é sempre bom ter de reserva.
•Casamento é o fim das criancices e o começo das criançadas.
• Mulher é igual relógio: depois do primeiro defeito, nunca mais anda direito.
• Se ferradura desse sorte......burro não puxava carroça.
• Deus conseguiu fazer o mundo em 6 dia sporque não tinha ninguém perguntando quando ia ficar pronto.
• Mais virgindades já se perderam por curiosidade do que pelo amor.
• Se andar fizesse bem......o carteiro seria imortal.
• Mulher feia é igual ventania:só quebra galho!!!
• Filho é igual peido:você só agüenta o seu.
• Se barba fosse respeito,bode não tinha chifre.
• Se tamanho fosse documento,o elefante era dono do circo.
• Jesus salva!!!Passa para Moisés, que chuta eé goooooooollllllllllll...
• Todos os cogumelos são comestíveis.Alguns, só uma vez.
• Onde vamos parar?Até Papai-Noel anda saindo com veados...
• Não faça na vida pública aquilo que você faz na casa de banho.
• Nasci careca, nú e sem dentes. O que vier é lucro!!!
• A pior das sextas-feiras ainda é melhor do que a melhor das segundas-feira

quinta-feira, 14 de julho de 2005

Aprendam! O meu maninho é que sabe!

Hoje fui almoçar com a família. Levei o meu carro e comigo o meu precioso e o meu maninho... A caminho do Vimeiro passamos por "n" moinhos em ruínas, alguns em estado degradado e outros, menos, remodelados e em bom estadoº.
O Pedrocas vai enumerando -olha um moinho "estagado"; e ali tá outro; e olha aquela casa também estragada.
A dada altura pára o seu exercicio enumerativo e reflecte um pouco:
-Mana-diz passados uns segundos em silêncio- os Homens são mesmo parvos... Se eles já não querem estes moinhos e estas casas porque é que invés de os partirem não dão aos "senhores pobrezinhos que não têm casa"?
Assim... com a ingenuidade e a beleza dos seus 3 anos e meio, o meu mano reforma o mundo...
Apeteceu-me parar o carro em plena auto-estrada e cobri-lo de beijos!

terça-feira, 12 de julho de 2005

Mamã

O meu precioso hoje fez o meu peito bater mais forte... que mel que é ouvir dos lábios dele o som de um "mamã-mamã"
Hoje, pela primeira vez... disse-o assim, sem engasgos, sem "ma-papa" sem eu lhe pedir! Estava em casa da minha mãe e o meu amor estava no quarto dos tios a brincar com eles... A dada altura chamam-me os dois: MANA VEM CÁ! O XANDRE TÁ DIZER MAMÃ!
*suspiros* :) neste momento a palavra é uma lenga lenga para ele, anda pela casa fora a assapar na aranha e a trautear "mamã-mamã-papapapapapapapapa" (sim... papá continua no top! he he) Eu sei que ainda não associa correctamente o vocábulo ao objecto... e que não está propriamente a usar o vocativo e chamar-me...
mas cada vez que ouço "mamã!", o meu coração saltita como quando ouvimos a voz da pessoa amada sussurrar ao ouvido...
...com tudo isto, desconfio que o meu xandrinho deve ter vindo ler o meu blog à socapa e não gostou de ler a minha queixinha do É uma coincidência brutal eu fazer queixinhas ontem e hoje ele dizer a palavrinha mágica!!
Que dizem?

segunda-feira, 11 de julho de 2005

Era uma vez um bebé...

que tocava em tudo e falava françês?!"

Bolas... que o meu precioso está desenvolvido para a idade, que está muito esperto, que tem uma grande escola, blá blá blá eu já tinha ouvido toda familia e outras pessoas que encontro na rua dizer.... mas daí a falar estrangeiro não esperava...
Eu explico... 2 semanas antes de fazer anos começei a ensaboadela:
- sabes o que a mamã quer para os anos? Um dentinho e que digas "mamã"...
e tentei desesperadamente (confesso que até tentei por hipnose enquanto ele dormia) ensiná-lo a vocalizar a palavrinha mágica.
Fui insistindo, preserverante e... eis senão quando uns 4 dias antes dos meus anos ele diz:
-Babá! Babá-baba-babá...
O meu coração saltou e a esperança acendeu a luzinha! Seria uma tentativa anasalada de chamar por mim?
:-( Nops... 2 dias depois o "B" passou para um "P" distinto e sonante e no dia dos meus anos maravilhava já toda gente com os seus "papá" lindos e eloquentes... ok... é belo ouvi-lo pronunciar qualquer coisa e fico feliz pelo papá mas não podia dizer mamã!? Eu pedi com jeitinho e tudo... :-( bolas... ( bem sempre é melhor que a "mamã dele, moi memmê" cuja primeira palavra foi "cão"!)
Bem ok não foi para os meus anos mas há-de aprender... Insisto... continuo a pedir, a mandar e implorar e até a chantagea-lo!
- Se não dizes mamã não te dou o jantar... (sim... ao que chega o desespero)
Tento convencer-me... ele não diz mamã porque é muito inteligente! Para que chamar alguém que está sempre ao pé? Não fico convencida...
Quando o vejo dizer papá... insisto: mamã! mamã!
O papá também lhe anda a tentar ensinar e...
não é que num belo momento kodak em que estamos os três e tentamos, eu e o pai, insistir: mamã! mamã!, o meu precioso sorri de nos ouvir, faz aqueles guinchinhos lindos e balbucia: mmmmmmm...mo...
e depois com aqueles olhinhos grandes e brilhantes a sorrir, abre a boquinha e exclama:
-mmm... mom papá!
MOM PAPÁ?!
Eu só queria um simples mamã... ou mamamamamamam e ele não só chama pelo pai, como é bilingue a fazê-lo?!
Como diria o calimero- Não é justo!

sábado, 9 de julho de 2005

O meu bebé tá a crescer

No sábado o meu precioso fez sete mesinhos... Como é que podem já ter passado 7 meses? Parece tão perto de mim aquela bendita tarde de 8 de dezembro em que tudo se despoletou...
Feriado... eu e o papá na sala a ver tv. Olho para o relógio: 17h30 (o meu último desejo de grávida) - 'Mor, e se eu fosse fazer uma torta de laranja para nós? O papá achou boa ideia e eu levantei-me do sofá. Antes, um desvio até a casa de banho que a bexiga tava (para não variar) a rebentar. Ups... um liquido morno em quantidade diria consideravel mostrou-me que tinhas decidido vir conhecer-nos pessoalmente!
- 'Mor? - chamei o papá e confesso que estáva excitada mas muito calma! - afinal já não faço a torta! O Alexandre vem ai... Rebentaram-me as águas.
Assim, calma, sem stress, feliz porque ia finalmente ver-te!
E às 4h17 da manhã de dia 9 de Dezembro tinha o meu bem mais precioso no peito... Benvindo meu amor!

Se soubesses como me emociono cada vez que olho para ti! Cada vez que me sorris com esses lábios lindos e essa boquinha desdentada (até ver...)
Iluminas-me sabes fofinho? Cada graçinha, cada vocalização nova, cada som de gargalhar, cada olhar... é um diamante bruto que cai no meu coração.
Agradeço tanto mas tanto a Deus o presente maravilhoso que me deu para amar!
Fizeste sábado 7 mesinhos. Tens 9410kg, e 68,5cm...( A continuar assim... vais com a mamã para o ginásio! ) Estás um sapinho lindo e os papás adoram-te!

segunda-feira, 4 de julho de 2005

Flagrantes da vida real

Hoje tenho que partilhar convosco uma coisa que se passou numa "loja do chinês" aqui perto de mim.
Atenção que está longe de mim querer imitar o Dr Alberto João Jardim nos seus comentários xenofóbicos e, na minha humilde opinão,de parca inteligência e curta memória tendo em conta a vasta comunidade emigrante que nós mesmos, povo português, temos por esse mundo fora... mas ainda assim tenho que contar porque tenho andado a sorrir sozinha sempre que me lembro do incidente.
Foi ontem; precisava de um sutien "cai cai" mas como é um tipo de "aparelho de turtura" com o qual não me dou bem (o estilo cai cai subentenda-se,não os sutiens) fui procurar um baratinho na loja que referi acima... Ora depois de muito cuscuvilhar entre verdes alfaces e rosas choques lá achei o que pretendia. Pego no meu nr (esta era a parte em que vos divulgava o digito da sorte... mas quem de direito sabe qual é!) e dirijo-me à chinesa super simpática (vocês já curtiram os pés fantásticos e delicados que todas elas têm? nunca vi uma chinesa pézuda!!)
- Por favor! Posso exprimentar? (tudo bem era o meu nr mas ainda assim...)
- Oh sim! sim! Pode claro! À vontade. E FICA ALI ESPECADA A OLHAR P MIM C AQUELES SORRISOS PEPSODENTES
Hello!!!! Com ar meio desconcertado pergunto:
- Onde?! (tipo a questão não era óbvia e implicita na primeira?!)
Ela olha para mim sem perder o sorriso e fico naquela- será que percebeu alguma coisa do que eu disse?! e replica:
- Quer toalha?! Paara pôr à frente?!
LOL
Juro que fiquei sem resposta!
Pá... trouxe o cai cai sem exprimentar (serviu!Serviu! Como diz a do reclame), não perguntei mais nada... mas tou farta de matutar na cena... Ela achava que eu ia exprimentar ali? No meio do corredor entre as pastas de dentes e os tupperwares!?
Será que é habittue entre os clientes (que alegre deve ser a vista do prédio em frente)
Não é o povo chinês um povo recatado e púdico? (esqueçam as gueishas!!!)
DAH... Foi giro... uma "giresa" ao estilo da quinta dimensão... mas foi giro...
Hei-de lá ir comprar cuecas!!!

terça-feira, 28 de junho de 2005

Mentiras

Não há ninguém que não tenha já mentido... mentiras piedosas, tolas, apenas porque sim... Não me refiro a mentiras pejorativas ou com o intuito pre definido de magoar/prejudicar alguém... que essas nem dignas são de comentário de tão baixas são.
Ontem menti a alguém que amo muito. Não menti para prejudicar, nem sequer menti com o intuito de ocultar uma acção... Numa situação em que o resultado era o mesmo... não contei os entremeios porque achei que não interessavam as trocas e baldrocas. Uma mentira que se não soubesses não te prejudicava, mas porque a soubeste te magoou.
Uma mentira é sempre uma mentira. Tens razão e peço-te desculpa

sexta-feira, 24 de junho de 2005

Parabéns Maridão!

Amor.... só para te dizer o quão orgulhosa me sinto das notas que estás a tirar... :-) Se já não é fácil ser trabalhador-estudante, bem pior é ser "pai-de-um-bébe-de-meses-trabalhador-de-horários-indefinidos-estudante". Tenho muito mas muito orgulho em ti, pelo esforço que tens feito, pelo empenho com que re-agarraste o curso... O nosso precioso tem um grande exemplo de papá para seguir! Amoro-te!

sexta-feira, 10 de junho de 2005

O Homem - esse romantico!

Uma equipa da BBC Wild Life, liderada por David Atten Bjorn Borg (irmão do prestigiado David Attenborough... E primo do tenista!), apresentou os resultados de um esclarecedor estudo sobre o romantismo no homem. São esses resultados que o blog Alcoreien vai divulgar.

O romantismo é:
Qualidade de romântico ou romanesco - 1%
Um sistema de escape de rendimento para motas - 4%
Nome dado às palmilhas anatómicas para botas ortopédicas - 5%
Claro que é - 88%

Qual o galanteio preferido numa "situação" a dois?
Fica-te bem a beiça pintada dessa cor - 5%
Gosto de te ouvir sorver a sopa - 8%
Gostava de te dar um presente, mas esqueci como se embrulha um beijo. Tens alguma ideia? - 5%
Gosto mais de Techno - 82%

Qual a importância do romantismo numa relação?
Pouca - 4%
Muito pouca - 16%
Mesmo muito pouca - 8%
Não entendi a pergunta - 72%

Qual é o "bouquet" mais desejado por uma mulher enamorada?
Margaridas e girassóis finamente ornamentadas - 10%
Erva daninha, folha de palmeira e grelo de batata - 8%
Um arranjo campestre de baixa manutenção (plástico) - 2%
Não sei, nunca a convidei para jantar - 80%

Um "suspiro" dela significa:
Que aquele hamburger com molho de alho não lhe caiu bem - 20%
Que está apaixonada - 10%
Que se esqueceu da bomba da asma- 15%
Não sei o que quer dizer a palavra "significa" - 55%

Acreditas no "amor à primeira vista"?
Sim, quando vi pela primeira vez a PS2 fiquei louco - 60%
Sim, mas à segunda também não é mau - 20%
Não acredito - 5%
Não sei, mas é uma possibilidade - 15%

Qual o "programa" ideal para ser feito a dois?
Uma tarde Verão num estádio de futebol com 50.000 pessoas - 65%
Um jantar volante numa roulote de hamburgers - 8%
"All you need is love", aquele que dava na SIC - 5%
Paint Shop Pro 7 - 22%

quinta-feira, 2 de junho de 2005

Mais umas dicas para nos animar o dia a dia! Carpe Diem

A aplicar quando estiverem no Hipermercado...
Qual delas a melhor?

1. Agarra em 24 caixas de preservativos e põe em vários carrinhos,
aleatoriamente, quando a pessoa estiver distraída.
2. Programa os despertadores para tocarem de 5 em 5 minutos.
3. Faz um rasto com molho de tomate até à casa de banho.
4. Aborda um funcionário e diz "Código vermelho no bazar ligeiro"... e
vê o que ele faz!
5. Vai ao apoio a clientes e pergunta se te podem reservar um pacote de
M&Ms.
6. Põe o sinal de "ATENÇÃO - PISO MOLHADO" ao pé da área dos apetes.
7. Monta uma tenda na secção de campismo, diz aos outros clientes que
vais passar a noite por lá. Convence as pessoas atraentes a trazerem
almofadas da secção têxtil e juntarem-se a ti.
8. Quando um funcionário te perguntar se precisas de ajuda, começa a
chorar e grita "Porque é que vocês não me deixam em paz?!?!!?!?"
9. Encontra uma câmara de vigilância e usa-a como espelho enquanto
tiras macacos do nariz.
10. Procura uma faca de trinchar bem afiada. Leva-a contigo durante
todo o percurso das compras e vai perguntando aos funcionários se ali
vendem anti-depressivos.
11. Desliza pela loja com um ar suspeito, enquanto cantas o tema da
"Missão Impossível".
12. Na secção de acessórios para os automóveis, pratica o teu "look
Madonna" usando diferentes tipos de cones de sinalização.
13. Esconde-te atrás da roupa que está exposta em cabides e quando
alguém estiver a ver os artigos grita "ESCOLHE-ME! LEVA-ME PARA CASA!"
14. Quando alguém anunciar seja o que for no altifalante, deita-te no
chão, em posição fetal, e grita: "NÃÃÃO! As vozes! Outra vez as
vozes!"
E, por fim:
15. Vai ao provador de roupa. Fecha a porta, aguarda um minuto e
depois grita: "Onde é que está o papel higiénico????!"

segunda-feira, 30 de maio de 2005

Carta aberta a ti Mãe

Hoje completas mais um ano de vida. Estás de parabéns como é costume dizer. Mas sinto que quem está de parabéns sou eu e todos aqueles que têm a sorte de te ter ao lado. De parabéns está o mundo que é um lugar melhor apenas porque tu existes.
Agradeço tanto aos avós por terem concebido o bebé que foste e educado a mulher que és! Porque bem ou mal a educação deles fez florescer em ti uma pessoa maravilha mamã!
Uma mulher linda, inteligente, com um sentido de humor fantástico (e um tanto sarcástico), leal, Amiga… e acima de tudo isto uma Mãe com M(maiúsculo).
Perfeita?!
Não és; és humana e como humana que és tens os teus defeitos, as tuas características… Mas és perfeita enquanto mãe, que sempre me soube ensinar que nada é perfeito mas que dos erros (dos nossos e dos outros) podemos aprender coisas. Sempre me disseste que respeitasse os outros mas acima de tudo que me respeitasse a mim mesma. Ensinaste-me a amar e a saber se amada; Despertaste em mim a curiosidade e a imaginação, alimentaste a minha mente com livros e poetas, fizeste de mim um ser optimista e feliz. Sou o que sou por te ter como molde.
Dizem que as mãe são únicas e acredito que para cada um a sua mãe seja a mais especial, mas acredita que o digo do fundo do coração e com sinceridade que sempre me incutiste: Tenho o maior dos orgulhos em ser tua filha;
Adoro a cumplicidade de amigas que temos uma com a outra:
Fico fascinada com a telepatia que nos une e se manifesta “n” vezes quando por exemplo penso em ti e ao pegar no telemóvel para te ligar, estás tu a ligar para mim;
Amo o facto de seres a minha mãe e te amar só por isso, mas ao mesmo tempo ter a sorte de seres a minha melhor amiga; aquela a quem posso contar tudo e que está sempre lá, para me apoiar e chamar à razão.
Releio o que escrevi e sou obrigada a acrescentar uma coisinha… he he he fizeste de mim um ser um tanto ou quanto egocêntrico… esta carta era para ser sobre ti e acaba por ser sobre mim… sobre o efeito e peso que tens na minha vida… 
Mãezinha desejo-te as melhores felicidades do mundo! Que este dia seja repleto de alegrias e tenhamos a alegria de o festejar por muitos e longos anos.
Viva o dia 30 de Maio!
Muitos parabéns mãezinha!
Da tua filha que te ama muito

quinta-feira, 19 de maio de 2005

Parabéns Afilhadinho!

O MEU AFILHADINHO RAFAEL FAZ HOJE 5 ANOS!!
Tenho muita pena de não poder estar com ele, mas mais pena tenho ainda de não conseguir falar com ele...
Queria dizer-lhe que o amo muito, e que tenho muitas saudades do riso lindo que ele tem; que me apetecia terrivelmente ver aqueles olhinhos lindos que riem quandio falam, e ouvie aquela vozinha linda com um "very british accent" :-(
Tenho saudadinhas tuas Rafael... E da tua mamã também. Mas não tenho o nr novo dela e já tentei deixar-lhe recadinho em todos os "sitios da net" onde acho que ela pode ir... Também tentei falar com o teu avô... que ficou de me dar o vosso contacto actual... :( mas já foi há quase um mês e até ver nada...
Enfim... longe de mim mas no meu coração
MUITOS PARABÉNS SOBRINHO LINDO!!

quinta-feira, 12 de maio de 2005

Um prédio só para mim!

Quando for grande vou comprar uma grande casa! Uma casa com jardim! Não! Pensei melhor e quando crescer, quero um prédio só para mim!
O Pedro já tem um! Não está um espanto? Tal como ele me disse - mana ainda falta pintar as paredes! , mas convenhamos que o "construtor" sabe da coisa!
;-) É mais uma das obras do Bruno para o nosso maninho! Curtam os pormenores das varandas, da abertura lateral para poder brincar com os bonecos e... estilo dos estilos, a caixa que o Pedro segura numa das imagens, é um elevador!!! do lado virado para os "apartamentos" o elevador é aberto para os bonecos, perdão "inquilinos" entrarem e sairem!
Boa mano!

Purga de Alma

Existe uma expressão popular que diz: "Estou tão feliz que podia morrer agora"; eu atrevo-me a reescrevê-la para " Sou tão feliz que era um sacrilégio morrer agora".
Tenho uns pais impecáveis, a minha mãe então... Não é deste mundo! Tenho um irmão mais novo que eu 5 anos, com que tive a sorte de partilhar a minha infância e adolescencia; E para ajudar, vivo desde hà 3 anos uma das fases felizes da minha vida... primeiro o nascimento do meu irmãozinho mais novo... Uma prenda inesperada quando eu tinha já 24 anos... Depois, há ano e meio o meu casamento de sonho, com a minha cara metade, o meu namorado desde a altura de liceu. E agora hà 5 meses o nascimento do nosso Alexandre veio colocar "a cerejinha em cima do bolo"
:-) Este post é só mesmo para dizer que sou muito mas muito feliz!!!!

quarta-feira, 4 de maio de 2005

Castelos de Papel

Curtam só o estilo deste Castelinho!
Qual de nós não brincou já às casinhas e aos castelos? Em alguma fase da nossa meninice já todos o fizémos, mas poucos tiveram a sorte de ter castelos destes para dar largas à imaginação!
Digam lá que o meu maninho Pedro não tem sorte? Não sou eu a autora da obra mas sim o nosso outro mano o Bruno.
;-) É nestas alturas (e só nestas) que tenho pena de ser a mais velha! Eu não tive um mano a participar nas minhas fantasias!!!
Mas fico muito feliz que o nosso "benjamim" tenha essa sorte!
É que o nosso mano Bruno faz magia com uns pedaços de cartão e fita-cola!!!!
Como devem calcular o Pedro tem uma paixão doida pelo "mano grande"
Adoro-vos maninhos!
BR, continua com essa imaginação!

Um cházinho para os amigos?

Não há problema! Vou ao armário que o meu mano fez buscar as chavenas, fervo a água no meu fogão, tiro o leite do frigorifico e no fim lavo tudo no meu belo lava loiças!!!
Bruno, como eu tinha gostado de te ter como mano mais velho quando era menina!!
Está demais esta cozinha! Concordam todos?
Beijocas

Meu filho mais amado!!!

Quando estás assim a dormir, como agora, fico a olhar-te e às vezes assusto-me com a magnitude do que sinto por ti bebé!
É tão forte este sentimento! Tão abrangente que nasce no coração com um aperto, sobe embargado pelo peito e a sensação que tenho é que explode em milhões de estrelas pelos meus olhos fixos em ti.
Amo-te tanto filhinho!
Sou assaltada por mil dúvidas, mil receios.... Não saber ensinar-te bem, não conseguir fazer-te saber o quão desejado foste antes de nascer... antes de seres sequer feito; o quão saboreada e sentida foi a minha gravidez... cada hora, cada dia, cada passo... sempre a pensar em ti em como serias, se estava tudo bem contigo, se te estava a passar os nutrientes todos... e depois... Nasceste! És! E por muito que respeite as pessoas que pelas mais variadíssimas razões sofrem de depressão pós parto, meu filho, eu sofro desde que nasceste e ao longo destes abeçoados 5 meses de "Euforia pós parto"...
Não posso prometer-te ser uma mãe perfeita, mas prometo-te meu amor que serei uma mãe de amor e que todos os meus actos para contigo serão actos guiados pelo amor...
É maravilhoso ter-te meu bebé amado, meu filho adorado!