quarta-feira, 4 de maio de 2005

Meu filho mais amado!!!

Quando estás assim a dormir, como agora, fico a olhar-te e às vezes assusto-me com a magnitude do que sinto por ti bebé!
É tão forte este sentimento! Tão abrangente que nasce no coração com um aperto, sobe embargado pelo peito e a sensação que tenho é que explode em milhões de estrelas pelos meus olhos fixos em ti.
Amo-te tanto filhinho!
Sou assaltada por mil dúvidas, mil receios.... Não saber ensinar-te bem, não conseguir fazer-te saber o quão desejado foste antes de nascer... antes de seres sequer feito; o quão saboreada e sentida foi a minha gravidez... cada hora, cada dia, cada passo... sempre a pensar em ti em como serias, se estava tudo bem contigo, se te estava a passar os nutrientes todos... e depois... Nasceste! És! E por muito que respeite as pessoas que pelas mais variadíssimas razões sofrem de depressão pós parto, meu filho, eu sofro desde que nasceste e ao longo destes abeçoados 5 meses de "Euforia pós parto"...
Não posso prometer-te ser uma mãe perfeita, mas prometo-te meu amor que serei uma mãe de amor e que todos os meus actos para contigo serão actos guiados pelo amor...
É maravilhoso ter-te meu bebé amado, meu filho adorado!

1 comentário: