sexta-feira, 18 de agosto de 2006

Feitiçeira

;)
Está neste momento a passar na RFM a canção Feiticeira, do Luís Represas....
E no meio de todas as tarefas e questões pendentes que tenho aqui na empresa, dou comigo a sorrir enquanto me lembro que esta foi a canção que o meu marido me cantou no dia do nosso casamento!!
;)

domingo, 6 de agosto de 2006

As cabras e as sonsas

HOje enquanto visitava os meus amigos virtuais, li em 4 blogs distintos situações que me deixaram a pensar em 2 tipos de pessoas com as quais todos nos cruzámos.
Já todas nós tivémos o previlégio de conhecer especimes destes...
A cabra é aquela que gostes ou não, é franca até à medula!
Abre a boca e diz o que pensa, marimbando-se se está a magoar os outros ou não.
Age pelo que quer, luta pelo que acredita e passa por cima de quem tiver que passar.
A cabra diz-te na cara: Não me parece! Quando lhe pedes algo que não lhe interesse fazer.
Raramente se prejudica para te ajudar e se o faz é porque realmete se preocupa contigo.
Já a sonsa...é um doce! Abnegada, gentil e humilde!
Sempre disponivel e de sorriso na cara. Peças o que pedires ela diz-te que sim, e com um sorriso nos lábios.
É a amiga ideal que podes contar sempre!
:) Pelo menos até começares a conhecer bem... cada uma delas...
A Cabra, ou pelo menos as que conheci até hoje, é cabra mas uma cabra honesta. Falta a diplomacia quando te diz NÃO!? Quando te deixa pendurado ou te manda à cara coisas que se calhar não gostas de ouvir? Até pode faltar... Mas eu aprendi a gostar muito desse feitio! É que a cabra não dissimula! Diz-te o que pensa NA HORA! A cabra não faz jogos duplos em que está tudo bem e por traz vai arranjar intriguinhas ou fazer ar de vitima a terceiros.
A Sonsa, no meio de toda a sua bonomia e ara afável, vai a pouco e pouco "tecendo uma teia". Com pequenos nadas, alguns comentários, a pouco e pouco vai exercendo influência, infiltrando-se em assuntos que não lhe competem e ganhando "poder de decisão".
Ninguém é sempre bom! Ninguém é sempre capacho... Desconfio sempre de alguem que "não diz um não, não dá um grito, não vira as costas!!"
As pessoas podem ser boas por natureza. Eu sei que me enquadro neste cenário. Sou leal, ajudo (muitas vezes prejudicando-me) sempre que posso. Tento estar "sempre lá".
Mas CAPACHO NÃO!
Até posso não dizer logo na cara o que sinto/penso. Mas se não o fizer na hora, ou é porque estou "com o sangue quente" e não gosto de falar emocionalmente para não "falar emocoes ao inves de factos" Ás vezes dizemos coisas que só magoam e não vão ajudar a resolver o problema em causa. Mais vale pensar e falar com lógica. Mas falar! Não é guardar e depois ir tecer teias a terceiros com diz que disse e faz que fez. Para mim... não dá!
Sou humana, tento ser diplomata mas nem sempre consigo!! Tento não pisar os outros para me por bem a mim. Não quer dizer que se for preciso não pise um pé!!
A sociedade e os seus "padrões morais" condenam e criticam o ser-se "cabra". Não fazem a apologia da sonsa, mas que é mais facilmente aceite ai isso é... Eu sou honesta.
Aprendi a valorizar muito "uma boa cabra!" Alguem que diz o que pensa ainda que te fira, alguem que te manda à fava e se "põe bem", alguém que "parte a loiça toda" por aquielo em que acredita... mesmo que esteja errada, para mim, tem mais valor que alguém que te ajuda em tudo, te dá tudo e parece sempre pronta a tudo, e aos poucos te vai serrando os saltos dos sapatos, colocando uma corda em volta do pé e quando dás por isso te tem na mão.
Como disse... falo dos casos que conheci... Aprendi com os dois tipos de pessoas...
Hoje orgulhosamente afirmo que "aprendi a se um bocadito mais cabra" ;) e isso é bom!
Tenho dito

terça-feira, 1 de agosto de 2006

Encontros

Hoje tive um encontro com o passado.
Com os meus sonhos e aspirações. Com o que idealizei e o que consegui.
Com quem conheci, me inspirou, positiva ou negativamente.
Encontrei-me com as minhas escolhas...
Com alguns grandes cruzamentos em que tive que fazer opcões... umas mais fáceis que outras, e sempre com a ideia de que: no matter what i'de choose i couldnt go back.
Or maybe i could... but that's always unsure... ;)
Não sei se fiz sempre as escolhas certas. Talvez não, ou talvez nalguns casos não houvesse uma escolha certa, mas várias opções ponderaveis.
Olho para trás e gosto do que vejo.
Altos e baixos, algumas auto-estradas, uns quantos caminhos de terra; alguns trilhos que começei a desbravar e acabei por deixar, uns por medo do rumo onde me levariam,outros por perceber que não me interessavam.
Olho para trás e o mapa que tenho deixado é positivo. Mais aos "S", ou mais a direito, enquanto pessoa, enquanto individuo, tenho andado para a frente. O meu caminho ainda está no sopé da montanha... Tenho tanto p'ra desbravar... ;)
He He
há muito que não pensava na minha metáfora dos caminhos...
Ontem lembrei-me dela. E dai veio toda uma corrente de recordacoes e refexões mais ou menos filosóficas.
Não há coincidencias.
Tudo no universo conspira para nós. Reside tudo no modo como entendemos esses sinais. Eu gosto de sinais. De procurar o porquê, de achar ligações no que acontece. Porque é que acontece num dado momento e não noutro? :)
Isso agora...
Não sei que rumo tomarei amanhã. Hoje sei que o meu trilho está certo.
A certeza do meu caminho existe, é palpável, tem nome.
Existe na razão do meu precioso, quando acorda de noite com pesadelos e grita
-Mamã! kéo a mamã!
( e logo a seguir- Mamã ké papa!Mamã ké buacha)
;)
And there goes the poetry of things down the flush!

segunda-feira, 31 de julho de 2006

Parabéns amor!



È oficial! O meu 'zuguinho está de férias académicas! O Segundo ano está completo, sem cadeiras deixadas para trás e com uma média de fazer inveja a muitos cujo estudo é a única ocupação!
Boa amor!
Tenho muito orgulho no meu maridão e na boa performance que tem tido no curso, mesmo com os horários F*** do "bules", e com o cansaço que já leva en cima quando chega à faculdade ao fim do dia.
Só mais um "quinho" e tás safo! :)
E depois do exemplo do papá ai do Xandre que venha um dia dizer: há e tal é muita matéria não dá pra estudar!!
Beijo!

quinta-feira, 27 de julho de 2006

O meu afilhado deve estar a sobrevoar Portugal...

:) Hoje chega o meu afilhadinho Rafael!
Vem de Londres passar a férias de verão.
Deve estar mesmo mesmo a chegar...
Quando gostamos, sentimos a falta... mas durante o resto do ano, as saudades moem, mas não custam tanto... sei que ele está lá, está bem, e não posso fazer nada para o ver.
Mas depois nestas alturas, em que a chegada está eminente, há um aumento de ansiedade da minha parte. É como se a saudade ganhasse corpo e me oprimisse!
O meu sobrinho campeão está a chegar!
:) Logo já o vejo!!! 

terça-feira, 25 de julho de 2006

Estágio - Vai indo

O meu estágio está melhor! Agora já me sinto "em funções"...
A pouco e pouco têm-me vindo a passar "coisas a sério" para fazer e devarito vou-me integrando nos processos da coisa...
:)
Ao fim de quase 20 meses em casa constato:
1º Já quase me esqueci de como me concentrar com documentos ;)
2º Tenho muitas saudades do meu filhinho!!
3º Os 3 primeiros dias da semana de trabalho têm pelo menos mais 4 horas que os outros 2!

quinta-feira, 20 de julho de 2006

3º Dia de Estágio


ENA! ACABEI DE TERMINAR A MINHA PRIMEIRA TAREFA NA L.
Foi-me dada uma listagem de 3 páginas A4 com TODOS os fornecedores e tinha que preencher para cada um deles, o cabeçalho da folha onde será feita a avaliação anual de fornecedor...
Acabei de Preencher os cabeçalhos Hoje.
Separei-os vários forms de avaliação por departamentos/responsabilidades e dentro de cada departamento ainda fiz a subdivisão por "tipo" de fornecedor .
Entreguei à coordenadora à 15 minutos...
e acabei de receber agora 3 dossiers de lombada grande cheios, a abarrotar de folhas, e 1 carimbo a dizer "OBSOLETO".... he he
A minha missão: Carimbar TODAS AS FOLHAS e não apenas a primeira de cada documento como está agora e depois separar as coisas p mais 1 dossier pq estes estao mto cheios!
Isto é giro!
-ENA! "BiBI!" Nunca tinha sido estagiária!!
Quando é que estarei apta a ir buscar cafes!?

lol  

terça-feira, 18 de julho de 2006

Estágio


- Começei hoje o estágio do curso de Marketing. Até ver estou em fase de integração mas parece ter um ambiente fixe.
Ainda tive direito a uma semaninha de folga, que, embora fosse repleta de coisinhas a fazer, deu para descansar e recuperar baterias.
- Ainda deu para fazer uma escapadela de 1 noite e meio dia até à Aroeira, a casa da G.
Só eu, o Xandrinho e o meu mano Pedrocas. Foi giríssimo, passámos lá a noite, e no dia seguinte fomos com os meus 2 pestinhas e o André dela até à praia.
Pena termos voltado para Lx à tarde... mas tinhamos evento no Sábado e por isso, muitos docinhos pra fazer.
Foi óptimo G.! A casa é um espetáculo, e foi muito divertido andarmos as 2 atrás de 3 putos com menos de um metro lol ;)
- Os meus tios/primos já vieram de Itália. Foi bom reve-los...

terça-feira, 11 de julho de 2006

Parabéns Sarinha!



Hoje faz anos alguém que me é muito Especial.
Especial,
Porque é a mamã do meu sobrinho tão amado.
Especial,
Porque é a maninha que não tive em criança e me saiu de bónus aos 20 anos.
Especial,
Porque acredito tenha aprendido qualquer coisa comigo, do mesmo modo que eu aprendi a ser uma melhor pessoa graças a ela.
Especial,
Porque tanta água corrida debaixo da ponte, continuo a olhar para ela e a sentir a imensa ternura que só se tem por quem é importante para nós.
Os teus 22 anos têm já muitos episódios a contar.
Uns mais alegres, outros nem tanto.
Eu, como tua "comadre", desejo-te as melhores felicidades do mundo!
Com toda a honestidade, desejo-te tanta sorte como a que desejo aos meus dois irmãos (biológicos).
Tenho muito orgulho na mulher, linda e decidida, em que desabrochou a adolescente, insegura e tímida, que conheci há 7 anos atrás...
Do fundo do meu coração:
Que a vida te sorria sempre, sempre, sempre!
Happy Birthday Princess!

terça-feira, 4 de julho de 2006

Muitas coisas pra contar!!



As novidades são algumas mas o tempo voa e não tem dado tempo de aqui vir registá-las...
Vou fazer 1 apanhado...


Um Dói-Dói!
Na passada quinta feira espetei este belo especime de palmeira no pé!
Tinha ido a casa dos meus sogrinhos ver o meu rapazolas que estava a passar "uns dias na praia".
No passeio estavam umas quantas folhas de palmeira, atiradas pelos srs da Camara da Costa da Caparica que andavam a podar as ditas. Ora realmente as palmeiritas até são bonitas e de facto dão um ar "tropical" à zona costeira mas apre possa que nunca pensei que mordessem tanto!
Ia a abrir a porta do carro quando o meu pé direito, bem calcadinho com uns chinelos de dedo, foi subitamente atraido para o molho de folhas no chão.
Vai daí, fazendo bom jus ao apelido "dois pés esquerdos" tropecei e dei uma pantufada, ou neste caso chinelada, num dos ramos.
Doeu. Mas é que realmente doeu... Doeu o suficiente para eu saber que tinha espetado qualquer coisa, mas sem tar a ver bem o que!
A minha mãe olha e, depois de uma interjeicção que não repito e um MAS COMO È QUE FIZESTE ISSO!? ( ainda pensei: mas ela quer que eu repita?! ) Com uma pinça e algum jeitinho puxou um tronco (riam-se! Não era vosso o pé!) de cerca de 3 cm e que estava espetadinho na planta do meu pé, de cabeçinha no ar qual bandeira em planeta recem descoberto!
Isso até era fino e resolvia tudo se nao ficasse lá mais um bocado dentro... :(
Com dores não muito agradáveis, lá guiei ate ao posto médico da caparica onde fui extremamente bem atendida por 3 enfermeiras e uma auxiliar.
Durante cerca de 20 mintos brincaram com o meu pé, e apertaram e expremeram, cortaram,furaram sei lá que raio fizeram.
Fui sprayada até ao tutano com um gel frio e anastesiante que me anastesiou a lingua senao teria berrado tal era a dor que elas me faziam sentir ao mexer e escarafunchar o meu pézinho..
Ao fim de 20 minutos, cansadas da brincadeira disseram q eu tinha que ir ao Garcia da Orta. O desgracado que estava la dentro só com pequena cirugia é que saia porque estava muito fundo.
Lá fui. Com direito a mesa de operação, anastesia local (uma anastesia a sério daquelas que tiram a dor!!) e um bisuturi afiadinho.
Tal qual uma cesariana tiraram o Filho da P* e depois de 3 há!!!!!!! (um do cirugião, um da enfermeira e outro da auxiliar) seguiu-se o meu ao olhar para o especime.
A espessura é a de um palito dos dentes e o comprimento (sim eu medi....) são 2.1cm... DASSSSSSSSSSSSS
Espetadinhos no meu lindo e delicado presuntinho...
"Mas pronto, foi uma tarde diferente e a malta tem é que fazer cenas diferentes"... ;) Tive direito a não ir ao curso... (as cenas que eu arranjo para e baldar!) e a uma ligadura à maneira.
Agora já ando de pé ao léu, mas sempre lavadinho, e só dói quando apoio o peso todo no pé.
:) Conclusões:
1- NUNCA DAR PONTAPÈS A UMA PALMEIRA SEM SAPATOS FECHADOS.
2- LÀ PORQUE O PE TEM PLANTA NAO QUER DIZER QUE PLANTA DO PÉ+PALMEIRA DEEM FRUTOS.
3- A ANASTESIA EM SPRAY È BOA PARA RECOMENDAR AOS NOSSOS INIMIGOS.
4- INVENTEM VOCES MAIS

sexta-feira, 30 de junho de 2006

29 aninhos



Eu adoro fazer anos!
Que querem?
O síndrome do envelhecimento ainda não me atacou e a verdade é que adoro o dia dos meus anos! Sou uma mimada! Adoro os postais, os beijinhos, as flores, os telefonemas! (e também as prendas lol)
hi hi
E já tenho mais 1 aninho!
Este ano introduzi um novo ritual!
A partir deste aniversário acabaram-se as 2 velas com o digito das dezenas e das unidades!
QUERO UMA VELA PARA CADA ANO COMPLETO!
hi hi hi
foi lindo acender as 29! O cheirinho a galinha dos pelos chamuscados deixou antever um momento lindo no dia em que tiver que acender 50! LOL

segunda-feira, 22 de maio de 2006

Um serão a 2


Ontem eu e o papá fizémos um programinha a dois. Acho que se não estou em erro foi o terceiro desde que o Xandrinho nasceu, contando com o nosso jantar de aniversário de casamento e a ida ao concerto dos U2.
;) Pois já sabemos que faz falta e tal... mas também é tão bom sair com o nosso crominho!
Still, sábado à noite entregámos o precioso à vovó Rosário e fomos jantar os dois... sem brirras a interromper a conversa, sem ter que "partilhar" a papinha com o bebé, sem levar a bagagem carro-saco-fraldas-papinhas atrás.
Foi bom. Muito bom, estarmos só nós, os adultos da família ;).
Depois fomos ao cinema, mas isso devem ter visto já no post de ontem...
Foi estranho entrar em casa sem o baby. Mais estranho podermos "fazer barulho" e deitar-nos sem ter que ir verificar se "ele estava aconchegadinho" :)
Mas por uma noite que seja.... foi bom ter o meu maridão só para mim ;)

domingo, 21 de maio de 2006

Código da Vinci - O Filme e o Livro



Fomos ver o filme ontem.
Sou sincera! Nem é costume gostar muito dos filmes quando já li o livro antes.
Acho que quando lemos um livro tendemos a idealizar as cenas e situações e há um contexto onírico inerente à interpretação pessoal de cada um.
O mesmo livro tem, na minha opinião, "tantos filmes" possíveis quantas as pessoas o leram, já que cada um "vê" mentalmente a coisa à sua maneira.
Eu adorei o livro.
E ontem honestamente também gostei imenso do filme!
Claro que há entre o livro e o filme partes cortadas e que na minha opinião "enriquecem" quem leu o livro, mas a verdade é que não sendo possível transpor na integra um livro para uma tela, acho que, de um modo simples, directo, sem fugir à história original, quem não leu o livro vê uma versão resumida bastante fiel, e quem leu idem.
Há momentos muito bem conseguidos como as cenas de visualização de imagens e hipoteses no modo como Langdon decifra os anagramas, por exemplo, que facilitam a compreensão das cenas. Falha por exemplo ao resumir demasiado a infância da Sophie e a demanda pelas prendas de anos e natal, o facto destas dependerem de decifrar os puzles/enredos criados pelo "avô". Ainda que apareça um flash back dela a achar 1 prenda debaixo da cama ou a brincar com um puzle cúbico, não ilustra o fascinio do avô por Da Vinci, não explora pontos interessantes sobre a sua vida e obra... etc.
No entanto, e esta é a minha opinião, o filme é agradável de se ver, sem partes maçudas ou momentos parados.
Honestamente acho que tanta fleuma a volta da pelicula só pode vir da mesma origem que a polémica aquando do lançamento do livro ;) o que, em pleno séc. XXI, se torna ridiculo.
Falamos de crenças? Ok falamos, e então? Temos todos que acreditar? Não se pode pôr em causa as coisas?
A questão levantada por Dan Brown não é original! Já tantos autores colocaram em causa a divindade de cristo, a sua relação com Maria Madalena, o papel da Igreja no passar da "mensagem"... (Pegue-se por ex. no livro de Saramago: Evangelho segundo Jesus Cristo)
Acho que o livro nos faz sentir (a nós leitores mais cépticos ou pelo menos, não-cegos-pela-religião) um pouco como a personagem "Sophie Saint-Claire", leva-nos a repensar e a duvidar da história contada pela Igreja e pela Bíblia.
Tem factos históricos interessantíssimos, as relações do catolicismo com o paganismo, a Maçonaria, e acima de tudo a versão do demanda do Santo Graal, ligada aos conceitos do eterno feminino.
É mais fácil para muitos, estando nós numa sociedade informada e cada vez mais "questionadora", acreditar e aceitar por exemplo a ideia de que Jesus Cristo não é filho de Deus, e que a Virgem Maria nunca poderia ter filhos sendo "Virgem".
Mas meus senhores, o livro e filmes são vendidos como obras de "ficção"! Sabemos que há factos históricos e comprovaveis.
Os que não podemos provar e são dados como históricos, então, faça-se em democracia, os crentes chamem-lhe ficção, os agnósticos ou mais cépticos ponderem a hipotese como real!
Pode ser? Ficamos todos contentes na mesma?
Boa! Então agora vou ver se descubro pistas para achar a descendente de Cristo! ;)
Bjcs

sexta-feira, 19 de maio de 2006

Hoje faz anos o nosso campeão!



Rafael,
espero que estejas a passar um dia muito feliz!!! Nós cá pensamos todos em ti e no orgulho que nos dá ter este menino lutador e valente na família!
Adoro-te muito lindo!

quarta-feira, 17 de maio de 2006

Em sintonia


Ontem eu e o meu namorido tivémos um daqueles momentos bonitos de sintonia.
Numa aula de projecto em que tinha que inventar um produto ou serviço novo, enviei um sms ao meu loverboy a pedir ideias.
Entretanto enquanto esperava e não esperava, fui, juntamente com a minha colega de grupo, fazendo um brainstorming de ideias.
Chegámos a um conceito: Pulseiras com um chip de GPS incorporado a serem colocadas em criançinhas (ou velhotes) e que a partir de consulta num terminal de telemóvel ou internet permitissem aceder à sua localização.

Escolhida a ideia começamos a tratar outras fases, e é ai, que recebo um sms do meu maridão:
-Mor, já sei: que tal uma pulseira com chip como já há para os animais, mas para crianças? Acho que qualquer pais compravam! Até tu já disseste que o Alexandre precisava de um aparelho de GPS para se saber dele...
:) Oh pá!!!
É nestas alturas que se eu já não estivesse apaixonada, me apaixonava por ele!!!
;)

domingo, 14 de maio de 2006

Não desisti... apenas me falta o tempo!



Desculpem! Não tenho sido assíiua; aliás não tenho vindo cá sequer... Não por falta de vontade, não por falta do que contar, não por ter perdido empenho no meu cantinho...
De todo!
A verdade é uma das desculpas mais comuns: Não tenho tempo! E o pouco que tenho, não tenho o espírito...
Ando cansada.
O Curso é interessante mas absorvente. Chego sempre a casa por volta das 21 e depois de dar um bocadinho de atenção ao Xandrinho, dar um ou outro jeito em qualquer dos comuns afazeres domésticos, organizar a matéria do dia no respectivo dossier, assegurar eventuais trabalhos ou pesquisas de TPC... ainda que na maioria das vezes até pense, "vou aos meus cantinhos", vir cá para "não dizer nada" mais vale não vir.
Os meus projectinhos andam bem. O curso está a chegar ao fim; agora é achar uma empresa porreira onde assegurar o estágio final e preferencialmente onde haja a hipotese de celebrar contrato no fim (algumas sugestões?).
O Catering também corre bem. A parceria com a Quinta mantem-se firme e temos tido eventos todos os fins de semana (o que também ajuda à minha ausência já que passo "noitadas" na cozinha)
O meu indiozinho lindo está uma pestinha maravilhosa, espertalhão, muito conversador, e TEIMOSO COMO A GAITA!!
Eu até dizia... "prometo vir mais assiduamente"... mas não quero mentir. Digo antes:Prometo TENTAR vir cá sempre que possa!
Beijinhos grandes a todos!
E DESCULPEM SE NÃO TENHO VISITADO OS VOSSOS BLOGS OU RESPONDIDO AOS EMAILS!!! 

segunda-feira, 3 de abril de 2006

MUITOS MAS MUITOS PARABÉNS "FOLHADINHO"!!!


Hoje fazes anos Paulo.
E recordo sempre este dia, há 12 anos atrás, com todo o carinho. Lembro-me tão bem de te ver na materinidade... Um menino pequinito, só se viam olhos e um narizinho batatinha....
Não sei se no teu incosciente guardas algumas lembranças mas sabe que foste tão, mas tão amado por mim desde que nasceste! Adorava o vir da escola e saber que estavas a minha espera para irmos "apanhá cacóis" ou "ao paki" ou até mesmo ao "makakado" ;) Lembro do nome que me davas, eu era a "DI", o cão era o "Bu" :) eras mesmo trapalhão a falar he eh.
E mais unida a ti fiquei quando os teus papás me convidaram para tua madrinha.
Tinha 16 anos acho que foi um dos momentos mais felizes da minha adolescencia! Fui escolhida para madrinha do meu priminho do coração!
E não é para qualquer um ter um afilhadinho que nasceu num Domingo de Páscoa!
Sempre te disse e mantenho... Foste o melhor "ovinho de Páscoa" que já me ofereceram!
Muitos parabéns querido!
Passa um dia muito feliz!
É pena não estarmos juntos hoje mas acredita que estou a festejar o dia!
Mil Beijos

terça-feira, 21 de fevereiro de 2006

Feliz Namoversário!!!






Hoje é um dia super especial! O dia em que tudo começou!
Após vários meses de uma amizade forte, íntima, cúmplice, especial, deu-se o ansiado momento em que os nossos lábios se tocaram pela primeira vez... tímidos de início, hesitantes, Fazemos bem? Fazemos mal?, mais confiantes depois com a resposta dos lábios beijados.
Os mil beijos que as nossas mãos já tinham trocado, os tantos abraços dados nos dedos enlaçados enquanto passeávamos pela escola foram naquele momento substituidos por lábios e braços e entre abraços e beijos do filme que "víamos" só ficou mesmo a lembrança da música de fundo... Tornámo-nos nesse momento: Namorados!
Depois dessa data temos tantas mais datas para festejar: a mudança para a casa nova, o casamento, o nosso filho... mas para mim, o dia 21 de Fevereiro continua a ser a data mais linda do calendário. Esta foi a data em que deixaste de ser o meu amigo e te tornaste a minha metade...
Amo-te imenso meu amor.
Desde aquela Terça de feira de 1996 em que ao som de "Ganstas Paradise"(que música romântica, he he) nos tornámos um casal, tivémos momentos maus e momentos muito bons, momentos em que te magoei, me magoaste, em que fomos muito e em que fomos pouco... Faz parte do viver; Crescemos, cada um evoluiu enquanto pessoa e nem sempre acatamos muito bem as mudanças do outro. Falo por mim, sei que nem sempre correspondes ao que idealizava, do mesmo modo que eu não serei a pessoa perfeita... Mas sei que imperfeito enquanto humano és perfeito enquanto meu par.

Neste dia tão especial para mim, para ti, para a nossa história a dois, com tanta mudança que já vivemos, tanta novidade nos últimos anos, quero apenas deixar-te uma pergunta:
- Queres Namorar Comigo?
Passa um dia maravalhoso amor. Amoro-te do fundo do meu coração!
Não como há 10 anos, mas mais ainda!
ÉS TU QUEM EU QUERO AO MEU LADO DAQUI A 50 ANOS

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2006

Diz-me o que lês...



E dirte-ei quem és...
Verdade?!
Uhm... o último livro que li foi o Eldest do Christopher Paolini; Gostei imenso e fiquei com a sensação de vazio porque só para o ano deve sair o último livro da trilogia.
Agora ando a ler A filha do Capitão de José Rodrigues dos Santos. O livro prende pela escrita fluída e pelas curiosidades e factos históricos que aponta. Estou a gostar imenso. Pena é já não conseguir fazer "maratonas de leitura nocturna". Sinto a falta de quando a "hora de ir para a cama" era das mais ansiadas porque tinha na cabeçeira um livro à espera. Era capaz de estar umas duas ou três horas depois de deitada a devorar páginas de livros, incapaz de o fechar senão quando os olhos já não distinguiam as linhas umas das outras... Quando o livro era cativante chegava durante o dia a pensar imenso no ponto da história em que estava, no que iria acontecer, ou simplesmente a recordar uma qualquer passagem marcante.
Continuo a sentir o mesmo empolgamento com a leitura... mas falta-me tempo... há 4 anos atrás a filha do capitão já não teria segredos a desvendar... Agora ando há umas 2 semanas a le-lo e mal avanço umas 20 ou 30 páginas por noite; Fico cansada mais depressa... Devo estar mesmo a envelhecer... :( e o que me custa não é a ideia de ganhar idade mas a ideia de perder este meu mundo literário!
Dito isto... vou para dentro, recolher-me e ver:"o que anda o Afonso a tramar" ;)
Bjcs

quinta-feira, 19 de janeiro de 2006

Amor não escolhe idades...


É provérbio antigo eu sei mas assim à luz do dia, num espaço público, confesso que me chocou um bocadito ver um casal, ela na casa dos sessentas ele mais para os setentas, completamente enganchados um no outro num banco.
Ela toda recostada para trás (eram os calores Meu Deus os calores!), ele inclinadissimo sobre ela que mais parecia estar a fazer respiração boca a boca. E depois no fim do beijo, sempre e inevitávelmente, ela PEGAVA NUM LENÇO DE PAPEL E PASSAVA PELA BOCA A LIMPAR...
Blarghhhhhhhhh
É pá sei lá se calhar se fossem dois adolescentes eu até me ria e achava piada ao marmelanço, tipo: olha estão a descobrir a sexualidade, mas correndo o risco de soar discriminativa (se calhar sou que querem que faça?!) a verdade é que me fez impressão o espétaculo...
E ele metia a mão debaixo do casaco dela, e ela ria, e ela puxava-lhe a cabeça para o colo e ele deitava... Enfim. Sabem aquelas situações que vos estão a fazer impressão mas que acabam por ser cativados a continuar a olhar?!
Pois, a verdade é que o olhar fugia para lá e não era pelo bonito da cena.:( Se fosse num filme qualquer de Hollywood se calhar dizia:oh tão lindo!
Mas a verdade é que achei tudo menos lindo aqueles propósitos, palavra de honra. A vontade que tinha era de chegar aos srs e perguntar se não estariam melhor num quarto:(
A cena tinha qualquer coisa de Dantesco, de decadênte. Não pelo facto de dois idosos estarem apaixonados mas pelas demonstrações em si, que talvez pela idade me pareciam mais actos de desespero que de carinho. Se calhar sou eu mesmo o problema.. mas assumo... fez-me impressão... se os meus avózinhos ainda têm uma vida sexual activa que bom fico contente... mas que o façam em privado e não num espaço público onde haviam crianças a brincar. ;)
lol - acho que vou ter pesadelos esta noite... 

sexta-feira, 13 de janeiro de 2006

Bob Rafael The Builder





"CAN WE FIX IT?"
Bob the Builder

(Can we fix it?)

Bob the Builder

(Yes we can)

Scoot, muck and Dizzy

And Roly too

Lofty and Wendy

Join the crew

Bob and the gang

have so much fun

Working together

They get the job done
Bob the Builder

(Can we fix it?)

Bob the Builder

(Yes we can)

Bob the Builder

(Can we fix it?)

Bob the Builder

(Yes we can)
Time to get busy

Such a lot to do

Building and fixing

'Til it's good as new

Bob and the gang

They can really be found

Working all day

'Til the sun goes down
Bob the Builder

(Can we fix it?)

Bob the Builder

(Yes we can)

Bob the Builder

(Can we fix it?)

Bob the Builder

(Yes we can)

:) Ás vezes bate uma saudade piolhinho!
A tia sabe que estás bem, que a mamã toma bem conta de ti, e que a avó Lucinda está ai para dar uma ajuda... Mas tenho pena que estejas tão longe! Longe do papá, dos avózinhos Vitor e Rosário, do tio e Pedro e de mim... da tua madrinha...
Vermo-nos nas férias sabe a pouco não é bonequinho?
Sabes a tia esteve agora no blog da Carolina e ela falava lá na tua canção... e a tia ficou nostálgica... a lembrar-se do meu afilhadinho lindo, cópiazinha chapada do papá, a cantar para mim esta canção com um sotaque tão British!!!
;) A tia ainda tem gravado no telemóvel a música sabes? É a música que toca quando a mamã me liga (pena é não tocar muitas vezes, mas a tia sabe que é caro ligar daí).
Fofinho embora não vás lêr esta mensagem, que chegue até ti pelas ondas do pensamento uma sensação muito grande de seres amado, desejado e feliz. Aqui longe, todos nos lembramos muito de ti!
Beijão grande afilhado do meu coração!

terça-feira, 3 de janeiro de 2006

Ano novo, vida nova e outros cliches


:( Este ano novo não está a ser grande coisa.
Ainda só passaram 3 dias e têm sido 3 dias muito deprimentes. (E quem me conheçe sabe que eu até sou muito optimista).
Fim de 2005:
Pressão nervosa por algúns aborrecimentos entre entes queridos;
Xandrinho com diarreia e vómitos;
Dia de Ano-Novo:
Stress+pressão nervosa+aborecimento com comentários menos felizes de algúem próximo= Crise de úlcera péptica... hà cerca de 2 anos que não tinha uma... txs a todos.
Almoço de ano novo cá em casa: xandrinho adoentado, eu nauseada, o meu mano Pedro a fazer diabruras, pressão nervosa para certificar-me que todos estavam bem e sem desconfortos /devido aos tais aborrecimentes), mais alguns comentários menos felizes do mesmo alguém próximo...
Almoço passou-se, a tarde passou-se entre mudar diarreias e estatelar-me com dores de costas e estomago no sofá ( com o xandre por perto ou com o papá mas a chamar a mamã).
Dia 2...
Acordar para limpar diarreias, vómitos, ir ao hóspital com o menino....
Hoje
Acordar para lavar e mudar a cama vomitada, limpar diarreias e decidir ir ao Pediatra com o menino. Ainda bem que fomos... Foi semi-diagnosticado apenas no hospital...
Com tudo isto eu ainda não me sinto bem, doi-me imenso as costas, parece que me andaram a saltar no meio da coluna vertebral, ainda me dói o estomago, a crise acalmou e agora é a estúpida da moinha que já sei cá vai andar uns 3 dias, tenho um peso descumunal nos ombros, deve ser da tensão nervosa acumulada e doi-me a cabeça... Só estou a espera que o Xandre melhore para me dar ao luxo de "cair na cama" :(
E para ajudar a animar este já animado ano novo, acabei de receber uma notícia estúpida e que me abalou... uma amiga muito especial, a quem quero como uma irmã estava grávida de gémeos e teve que abortar. Parece que um dos malandros estava numa trompa.. :( S. estou contigo fofinha... lamento profundamente a dor que deves estar a sentir. Gostava de te ver ou falar contigo pessoalmente... não é que pudesse fazer grande coisa, mas podia estar "lá"... :( E sinto-me muito mal porque nos postais de Natal que te enviei falava nesse teu "novo grande projecto para 2006", e dava os parabéns ao meu afilhadinho pelo maninho que ia ter...
Vou tornar a dizer o que já disse no passado... Gostáva de ter o condão de poder " refazer o puzzle da vida com os que amo e pôr todos felizes".
:(
Still:
Desejo-vos a todos um bom ano de 2006