terça-feira, 21 de fevereiro de 2006

Feliz Namoversário!!!






Hoje é um dia super especial! O dia em que tudo começou!
Após vários meses de uma amizade forte, íntima, cúmplice, especial, deu-se o ansiado momento em que os nossos lábios se tocaram pela primeira vez... tímidos de início, hesitantes, Fazemos bem? Fazemos mal?, mais confiantes depois com a resposta dos lábios beijados.
Os mil beijos que as nossas mãos já tinham trocado, os tantos abraços dados nos dedos enlaçados enquanto passeávamos pela escola foram naquele momento substituidos por lábios e braços e entre abraços e beijos do filme que "víamos" só ficou mesmo a lembrança da música de fundo... Tornámo-nos nesse momento: Namorados!
Depois dessa data temos tantas mais datas para festejar: a mudança para a casa nova, o casamento, o nosso filho... mas para mim, o dia 21 de Fevereiro continua a ser a data mais linda do calendário. Esta foi a data em que deixaste de ser o meu amigo e te tornaste a minha metade...
Amo-te imenso meu amor.
Desde aquela Terça de feira de 1996 em que ao som de "Ganstas Paradise"(que música romântica, he he) nos tornámos um casal, tivémos momentos maus e momentos muito bons, momentos em que te magoei, me magoaste, em que fomos muito e em que fomos pouco... Faz parte do viver; Crescemos, cada um evoluiu enquanto pessoa e nem sempre acatamos muito bem as mudanças do outro. Falo por mim, sei que nem sempre correspondes ao que idealizava, do mesmo modo que eu não serei a pessoa perfeita... Mas sei que imperfeito enquanto humano és perfeito enquanto meu par.

Neste dia tão especial para mim, para ti, para a nossa história a dois, com tanta mudança que já vivemos, tanta novidade nos últimos anos, quero apenas deixar-te uma pergunta:
- Queres Namorar Comigo?
Passa um dia maravalhoso amor. Amoro-te do fundo do meu coração!
Não como há 10 anos, mas mais ainda!
ÉS TU QUEM EU QUERO AO MEU LADO DAQUI A 50 ANOS

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2006

Diz-me o que lês...



E dirte-ei quem és...
Verdade?!
Uhm... o último livro que li foi o Eldest do Christopher Paolini; Gostei imenso e fiquei com a sensação de vazio porque só para o ano deve sair o último livro da trilogia.
Agora ando a ler A filha do Capitão de José Rodrigues dos Santos. O livro prende pela escrita fluída e pelas curiosidades e factos históricos que aponta. Estou a gostar imenso. Pena é já não conseguir fazer "maratonas de leitura nocturna". Sinto a falta de quando a "hora de ir para a cama" era das mais ansiadas porque tinha na cabeçeira um livro à espera. Era capaz de estar umas duas ou três horas depois de deitada a devorar páginas de livros, incapaz de o fechar senão quando os olhos já não distinguiam as linhas umas das outras... Quando o livro era cativante chegava durante o dia a pensar imenso no ponto da história em que estava, no que iria acontecer, ou simplesmente a recordar uma qualquer passagem marcante.
Continuo a sentir o mesmo empolgamento com a leitura... mas falta-me tempo... há 4 anos atrás a filha do capitão já não teria segredos a desvendar... Agora ando há umas 2 semanas a le-lo e mal avanço umas 20 ou 30 páginas por noite; Fico cansada mais depressa... Devo estar mesmo a envelhecer... :( e o que me custa não é a ideia de ganhar idade mas a ideia de perder este meu mundo literário!
Dito isto... vou para dentro, recolher-me e ver:"o que anda o Afonso a tramar" ;)
Bjcs