sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Mais um estudo da treta

A propósito de uma notícia que acabo de ler: " É prejudicial as crianças acreditarem no pai Natal"- Só me ocorre: -Mais um daqueles estudos!

De vez em quando há um psicólogo que acorda com o risco virado para o lado errado e depois é:

- Não devem brincar no baloiço porque caiem e partem  a cabeça!

- jogar a bola na escola não porque caiem, porque se jantam e lutam, porque as bolas são rijas (ja ouvi varias versões)

-os meninos não devem usar faca e garfo mas sim uma colher para não se ferirem!

Agora não podem acreditar no pai Natal...

Esta a criar-se uma geração de incompetentes que não sabem sonhar mem usar a imaginação! Nunca brincaram

na rua e souberam o status que dá chegar a escola com uma crostra no joelho do tamanho de uma noz feita a descer a rua de bicicleta "sem mãos"!!

Não usam faca e aos 15 precisam que os papás cortem a carninha. 

Caramba! Sao criancas! têm que ser protegidas mas mais que isso têm que aprender!  A ser autónomas, a ganhar destreza, a saber partilhar. Passam tanto tempo em escolas e ATL's como um adulto num escritório. Estas crianças precisam de brincar! Ler, acreditar em

fadas e dragões! Na fada dos dentes e no pai natal! Deixem-nos crescer! Têm muito tempo para descobrir a desconfiança e as coisas menos boas! 

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Um filme a perder!!

1hora e 50minutos!!! Eu acabei de desperdiçar quase 2 horas da minha vidinha quando podia ter feito coisas taoooo melhores nesse tempo...
Se milhões de pessoas desaparecem do nada num filme, tem que haver uma justificação "lógica" no enredo! Ou foram raptados por extraterrestres, ou passaram para uma realidade paralela! Seja uma horda de strigois, Walkers ou vampiros cintilantes, no mínimo espera-se uma justificação... 
Acabar o filme com um pensamento etéreo de: ah e tal coiso... foi Deus! - é pá! Honestamente... quem fez o filme que vá dar usos obscuros ao crucifixo!
Estou aqui a bater com a cabeça por ter estado ate ao fim a espera do "voltface" e no fim ficar de cara voltada... 
E se isto é um filme que convence alguém, então definitivamente... não é a minha praia.
Nota mental: Left behind- um filme a deixar para traz... bem lá para o fundo... a sério! Não queiram sequer ver a trailer! Ide ver a patrulha pata ou uma reposição do batatoon!!

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Livro- O voo da libélula

Acabado de ler. Para já deixo a primeira impressão: Brutal!!
A resenha mais completa segue nos próximos dias 

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Leituras de Férias

Esta semana tem sido fantastica! Em 3 dias consegui ler 2 livros. Considerando que há meses que não conseguia focar em nada que não fosse trabalho ou mestrado, estou contente!
Fugindo ao registo habitual de literatura fantástica, peguei em estilos mais thriller/suspense.
Para já, li estes dois.
Amanhã pego noutro-qual será?- e quando tiver um bocadinho venho deixar-vos as minhas opiniões sobre o que li!



segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Em busca do copo perdido

Quase duas horas à procura de um copo infantil tipo cantil... A casa é grande mas não tanto... Corri todos os locais provaveis, que com dois bebés em casa abrange quase todas as áreas, sem sucesso. Fui ao carro. Tornei a correr tudo. Pensei que podiam ter posto no frigorifico a imitar o irmão, mas não... quem vê o frigorifico vê o congelador, e as máquinas, sim a de secar roupa também... nada. Torno a revistar a casa, desta vez aprofundando nas sapateiras e gavetas do irmão (sim, tudo o que é do mano é giro)... nada... Frustrada, estava quase a aceitar que não ia levar um copo que tinha comprado especialmente para que pudessem beber livremente sem se molhar quando vão no carro. Quando fui à casa de banho do irmão (claro) para ir buscar qualquer coisa e me lembrei de abrir a gaveta do secador... ali estava... entre a escova de enrolar e o babyliss.... Porque não me lembrei logo de ver ali! Era um local obvio afinal de contas está apenas a 40cm do chão...

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Do cansaço do pós férias

Depois de uma semana a descontrair quando finalmente estamos em modo turista damos conta que falta pouco para o termino das férias... A ansiedade toma conta e os ultimos dias já são de um prazer agridoce sempre com o cutelo do fim do lazer a pender sobre nós. O teenager intensifica as atividades, não quer deixar nada por fazer. Os mais novos nem sabem do que falamos. linitar-se-ão a fazer birras quando no dia X não forem à praia mas sim encaixotados na sua cadeirinha e recambiados para casa. Antes de sair rever todos os cantos. Não fica nada para trás? A. tens o carregador do telemovel? M. onde esta o ursinho donó-ó?
Na viagem de regresso entre a ladaínha-Mãe já chegámos? Hoje "num" vamos à "paia"- Essa música è um lixo!-Quando eu tinha a tua idade ouvia o que os meus pais punham e não tinha voto na materia! Tens sorte de participar na escolha da lista! 
Mentalmente vou antecipando a chegada. Os animais estarão bem? Será que os morangueiros sobreviveram sem
mim? O que è que lá tenho que dê para fazer uma sopa?
O stress do pré dá lugar ao stress do pós...
Chegados a casa há que desfazer malas, lavar roupas, estender, engomar... Tudo feito precisamos de ferias das férias... 
Descansamos no campo...
Em menor escala há que refazer as malas para a visita à terra do avô. A "farmácia" mantém-se, roupas em menor número. Nao esquecer uns agasalhos. Vale anpena os fatos banho? È melhor( rio mentalmente a adivinhar o M- Isto tudo?!Para 4 dias?)
Novamente rever as plantas, os animais, atulhar a bagageira, todos têm água? Onde estao as chuchas? Seguimos. Mae onde vamos? Vamos à "paia"? - Não amor, vamos ver os primos. - Vamos ver o Gui? - Sim, o Gui e outros primos... 
O mais velho vai macambuzio -para quê vamos tão cedo, para que tantos dias, ali nem há rede de jeito... Como Mãe de três, aumentono volume do radio, converso com o M, faço por ignorar o caos no micro-cosmos do banco de trás. È maravilhoso ter irmãos!-Oh mae o K tá a puxar-me os auriculares!!!- Eu "kéol!! Sem olhar para trás estendo o meu telmovel. o mais novo cala-se enquanto abre a aplicação de videos e vê pela enésima vez os episódios da patrulha pata. A mais nova grita porque também quer ver. - Kike mostra tambem à mana!- A Guida nao quer!!- Quer sim, olha ela a chorar.
Troco olhares cúmplices com o M... Inspira expira... um dia vou ter saudades deste caos.


Do cansaço das pré-fèrias

As férias são sempre agridoces por muito boas que sejam. Andam-se semanas o olhar o calendário, a contar dias, a antever o prazer de uns dias fora... Que bom que vai ser, só descanso, brincar com os miudos, namorar, ler... Aproxima-se a data e começam as listas: primeiro mentais, depois em notas no telemóvel ou em agendas: a levar; não esquecer;  a tratar antes de ir; verificar antes de sair de casa.
Este è um processo desgastante. Vamos de fèrias mas não queremos que falte nada do que possamos precisar: não esquecer de levar a loção repelente de mosquitos; já pus na lista os livros de saude dos miudos?
A três dias começamos com a gestão física da coisa: preciso comprar algo? As roupas que vão estão todas limpas?-Claro que não, numa casa com três filhos há sempre roupa para lavar. Abre-se a lavandaria e o estendal da aldeia. Brancos imaculados, cores brilhantes, gangas, pretos. Tudo lavado, tudo a jeito para ser requisitado...tudo a jeito, depois de engomado... enquanto se engoma revê-se a lista... com 2 bebés em casa e um adolescente a  farmácia também vai: analgésicos, anti-piréticos, gel de arnica,penso em spray...De repente lembro-me das brincadeiras... Tá de organizar um saco, 2 baldes de praia uns quantos acessorios, mais as braçadeiras, è melhor também o colete insuflável,  a bóia para ela, se os mais novos podem então o mais velho também leva o colchão. Suspiro olhando a pilha de coisas, até ver virtual, que vamos levar. Antevejo já a conversa do M ao carregar as coisas para a carrinha. - Onde è que queres que ponha isto tudo 'mor? A carrinha não estica! Isto tem mesmo que ir? Oh Sónia, pá assim não dá.
Antevejo-me a tentar não refilar: se achas que è muito para a próxima faz tu as listas e organiza as cosias!
È já um ritual... Faz parte dos nossos papeis. Ele stressa até ver tudo contido na bagageira, eu stresso de o ver stressar.
No fim se contas tudo está em ordem, arrumado, e prontos para seguir- coloquei na lista água fresca para a viagem? È melhor confirmar. 
Verifica-se pela enésima vez se as plantas estão regadas, a tartaruga alimentada, o piriquito tem água suficiente, o peixe já comeu? As janelas estão fechadas... Depois de mais uma ronda saímos finalmente com apenas uma ou duas horas de atraso ao que tínhamos planeado... Passa tudo... O stress dos preparativos, o stress das malas, viva os passeios em família...
Os mais novos não sabem ao que vão. É normal passear e não percebem se vamos longe ou perto.
 - Mae já chegamos!? -Nao Kike, ainda demora. -Mae vamos a "paia"? - Sim filhote vamos... e à piscina também...
- Mae ja chegamos?! -Ui....
Chora um porque quer chucha, chora outro porque quer o telemóvel do irmão, refila o irmão porque a música que está a dar é "um lixo". Refila o pai porque aquilo não são modos de falar.
Sorrio. Adoro este caos. Adoro estar assim, com todos eles juntos.